Resenha Dark Life - Vida Abissal, de Kat Falls

17 comentário(s)

Dark Life (Vida Abissal, no Brasil) se passa em um mundo pós-apocalíptico, em que a maioria das porções de terra do planeta foi engolida pelo oceano. As cidades que restaram em terra firme tornaram-se um caos, nas quais as pessoas vivem amontoadas, em quartos pequenos, e muitas famílias entregam seus filhos ao governo para viverem em pensionatos. É chocante como as cidades em terra são tratadas como “cidades verticais”.
Alguns seres humanos aventuraram-se a viver no fundo do oceano e a explorar a vida abissal.
A história gira em torno de Ty, um garoto de quinze anos, o primeiro a realmente nascer no fundo do mar. Ty vive no Território Bêntico, junto de sua família, em uma fazenda submarina. Os moradores desse território cultivam suprimentos em estufas, e também criam seres oceânicos, como cardumes diversos, para garantirem seu sustento.
As fazendas são incrivelmente descritas no livro, protegidas com cercas de bolhas, para que as criações não escapem e para que os tubarões não invadam. As casas são arquitetas pelo pai de Ty, e, quando os humanos que vivem no Território Bêntico estão dentro dos prédios submersos, eles vivem normalmente, como se fosse em terra, pois há todo um tipo de construção especial e ar pressurizado. Entretanto, quando estão se locomovendo pelo oceano, ou estão em submarinos, ou estão nadando – com seus trajes de mergulho e preenchendo seus pulmões com liquigênio.
Uma gangue de criminosos (Gangue Calamar) tem saqueado os navios de suprimentos que são enviados para os moradores do Território Bêntico, causando caos e pânico entre os moradores – sobretudo quando eles passam a saquear as fazendas submarinas também. O livro começa quando Ty – que sempre quebra as regras de segurança – encontra um submarino abandonado, cheio de sangue em seu interior. Dentro do veículo, ele conhece Gemma, uma garota da sua idade, que vive no Topo. Ela desceu ao fundo do mar após fugir de seu pensionato para procurar o irmão – ele é tudo o que restou de sua família. Entretanto, no decorrer do livro, vamos descobrir que o irmão de Gemma estava envolvido com questões complicadas e que encontrá-lo pode significar pôr tudo em perigo.
Gemma e Ty acabam fazendo uma grande amizade enquanto travam sua busca submarina e, inclusive, vivem um romance adolescente (pouco explorado na narrativa, talvez seja um gancho para as continuações do livro). A busca acaba se tornando numa questão de sobrevivência, quando o governo decreta que os próprios moradores do fundo do mar devem encontrar a Gangue Calamar, senão os fornecimentos de suprimentos irão ser interrompidos, o que acabará forçando os moradores a voltarem ao Topo e a perderem as criações que tanto se esforçaram para desenvolver em solo submarino.
Os pontos fortes do livro são as descrições de lugares maravilhosos do oceano, as criaturas e, inclusive as caronas – com baleias ou golfinhos! Além de ter um clímax bem construído ao longo da trama, em que Ty se envolve com os bandidos da Calamar, estando frente a frente com o líder (“O Sombra”) diversas vezes. O final tem pontos surpreendentes e algumas reviravoltas inesperadas quanto à história e aos próprios membros da Gangue Calamar.
O livro também traz a questão de que a pressão submarina afeta de alguma forma o cérebro das crianças que lá vivem, levando-as a desenvolverem Dons Abissais. Esse é um ponto explorado mais pro final do livro, que, provavelmente, também será mais abordado nas sequências.
A diagramação do livro está bem bacana, eu nunca havia lido um livro em papel couché, gostei da experiência. A capa também é linda, só senti falta de orelhas.
A linguagem é bem adolescente e a “viagem” um pouco grande em alguns pontos, mas se você tem mente aberta para essas coisas, vale a pena ler. Eu gostei bastante da leitura, foi completamente diferente de tudo que já li, então recomendo. Consegui chegar a ficar sem fôlego em algumas cenas estendidas no oceano aberto.
O livro tem continuação, já lançada nos EUA, e a Disney comprou os direitos de levá-lo às telas do cinema, mas o desenvolvimento ainda é bem inicial (vale a pena dizer que os direitos para rodar o filme foram comprados antes mesmo de o livro chegar às livrarias!)

Trecho:
"Junto à cortina de bolhas dos Peaveys soltei o laço da cauda da baleia, e Gemma e eu aterrissamos no fundo do mar. Abrindo caminho entre as bolhas, eu a levei através do campo de algas gigantes, mas logo me detive antes que alcançássemos a última fileira. Diante de seu olhar interrogativo, apontei para um submarino recém-chegado que flutuava..." (Pág. 177)

Informações Gerais:
Título: Dark Life – vida abissal
Autora: Kat Falls
Gênero: Ficção, literatura infantojuvenil
Páginas: 288
Editora: Ciranda de Letras – Coleção Jovem Leitor

Leia aqui uma entrevista exclusiva com a autora Kat Falls para o blog Reino Xadrez.


Novidade nas resenhas! A partir de agora, vou dar nota aos livros, através de borboletas azuis (personagem fundamental do meu livro "Jogando xadrez com os anjos" e mascote do blog):




Nota de Dark Life: 




Agradecimentos à editora Ciranda de Letras, por ceder o livro para o blog. 

17 comentários:

J.F Silva disse...

Bom lerei ''ainda bem que comprei'' hhahaha e ai vou ver se concordo rs mas como eu e você gostamos de um romance também irei sentir falta disso.

Beijooos Linda resenha muito bem construída!

Fabiane Ribeiro disse...

Nossa Ju, eu não lembrava se vc tbm tinha comprado! mas q bom...vale a pena sim! Só o romance q realmente faltou, mas creio que vá ser desenvolvido ao longo da série...

obrigada =)

Paul Law disse...

É um livro inserido no contexto atual de ficção adolescente. Acho bem bacana livros voltado para os adolescentes. A resenha ficou ótima.

Um abraço, Fabi.

Fabiane Ribeiro disse...

Oi Paul, obrigada!

É isso mesmo, é uma leitura adolescente, mas que não deixa de ser interessantes para adultos, justamente por ser diferente de tudo. A criatividade da autora é impressionante! E é bacana que ela trás a mensagem do aquecimento global...

Mariane Wagatsuma disse...

Muito boa a resenha! Fiquei com vontade de ler o livro, parece ser bem diferente!

Patty disse...

Eu sou estudante de biologia e no meu semestre atual estou tendo a matéria biologia marinha, e ao ler o título, me interessei imediatamente! Muito boa a resenha!

Fabiane Ribeiro disse...

Que legal Patty, tenho certeza de que vc iria adorar o livro!

E tenho uma boa notícia a todos! Consegui um exemplar para sorteio com a editora! Na próxima semana colocarei no ar! Para quem gostou da resenha, é uma chance de ganhar o livro!
beijos!

NARA DIAS disse...

Interessante...

Rafael Fernandes disse...

Que livro mais sombrio, adoro livros assim baseados no livro de apocalipse, espero ler em breve.

Guilherme disse...

Gostei da premissa embora pareça estranho como eles sobrevivem e morram dentro do oceano ^^

Beijos.
Guilherme.
http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

Maristela G Rezende disse...

Não conhecia esse livro e gostei muito da resenha. Estou super curiosa, desejando muito ler o livro.

Tamires Cipriano disse...

Nossa fiquei impressionada! como a autora teve um trabalho ein!
Bom melhor ainda saber que tem uma paixão adolescente.Quero ler agora.

Jessica disse...

super mega impressionada amei a resenha

Michela Delgado disse...

Amo livros de romances, mas de vez em quando um livro de outro gênero me chama a atenção, e esse foi um deles, com certeza lerei pois tenho lido muitos comentarios bons sobre ele.

Beijos

Tabata Gomes disse...

Amei essa capa!! Estou doida pra ler :)

Geane Magda disse...

Ótima resenha!Só aumentou minha vontade de lê-lo, vontade essa q já havia iniciado qdo li a entrevista com a autora! Parabéns! Beijos!

LineBooks disse...

Gênero Ficção, é um dos meus preferidos!

Eu amo aventuras subaquáticas!

Amei a resenha!

Postar um comentário