Entrevista Internacional - escritor Wes Yoder, de "Laços de Amizade"

22 comentário(s)
Olá queridos,

hoje trago a vocês uma entrevista mais que especial! Em setembro na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, tive o prazer de conhecer o autor norte-americano Wes Yoder, autor do livro "Laços de Amizade". Ele é um amor de pessoa e concedeu uma entrevista exclusiva ao blog Reino Xadrez. Wes é, além de escritor, um grande contribuidor para o mercado literário mundial. Vocês entenderão mais ao lerem a entrevista traduzida abaixo. Vamos lá?



Wes Yoder é proprietário e president da “Ambassador Speakers Bureau & Literary Agency”, localizada em Nashville, Tennessee, EUA. Ele é autor do livro “Laços de Amizade – Por que os homens não conversam sobre as questões que realmente importam?”

1.   Conte-nos sobre a Ambassador Agency.
Ambassador Agency é uma empresa dedicada a autores e oradores atenciosos, que entendem que são amados por Deus e que têm compromisso com a verdade, e usam suas artes de comunicação para ajudar outros a encontrarem uma relação mais profunda com Deus. Eu iniciei a empresa 39 anos atrás, quando tinha 22 anos. No início, nós representávamos músicos e bandas, agora apenas autores e oradores - exceto pelo artista norteamericano Buddy Greene, cuja performance pode ser apreciada clicando aqui.

2.   Quais são seus livros favoritos?
Eu tenho muitos livros favoritos, especialmente os escritos por George MacDonald, além de uma variedade de maravilhosos autores americanos. Um dos meus livros preferidos neste momento de minha vida é “Até que tenhamos rostos” (Until we have faces, de C.S. Lewis).

3.   Como você vê o mercado editorial nos dias de hoje?
O mercado está em constante mudança aqui nos Estados Unidos. Livros eletrônicos estão se tornando mais populares e os impressos têm perdido uma parcela de seu mercado.  As pessoas sempre buscaram a leitura porque ninguém consegue resistir a uma boa história, e grandes contadores de história sempre terão trabalho.

4.   Como você vê o Brasil nesse mercado?
O Brasil tem um mercado fantástico. Está “pegando fogo” quanto a certos tipos de livros. Eu fico animado ao ver o sucesso de livros como A Cabana (de William P. Young) e Ágape (de Padre Marcelo Rossi). Ambos são livros não-tradicionais sobre o amor de Deus, sobre a relação a que somos convidados a ter com Ele. Os dois livros promovem a ideia de que podemos ter um contato direto com Deus e que Ele se preocupa profundamente conosco.

5.  Você conhece algum escritor brasileiro? Qual?
Eu conheci apenas dois ou três escritores brasileiros. Foi muito especial conhecer o Padre Marcelo Rossi em setembro na Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Ele é um homem generoso e atencioso!

6.  Sendo amigo de William P. Young (autor de A Cabana) qual sua opinião sobre o caminho que o livro trilhou?
A Cabana foi uma grande surpresa quando o li pela primeira vez, em julho de 2007. Eu me ofereci a ajudar a promover o livro nos Estados Unidos e ao redor do mundo. Então, fechei o contrato com a Editora Sextante para publicação no Brasil e com a Hachette, uma editora de Nova Iorque que publica livros ao redor do mundo. Não apenas o sucesso de vendas do livro é uma surpresa para mim e para o mercado editorial, como é uma surpresa a enorme ajuda que o livro trouxe a milhões de pessoas. É como se fosse uma carta de Deus a você. Tem sido bonito de se ver. Histórias de pessoas que saíram de momentos difíceis por causa de A Cabana significam muito para todos nós que trabalhamos com Paul (Young, o autor) e seu livro.

7.    Fale um pouco sobre seu livro "Laços de Amizade" (Bond of Brother).
Laços de Amizade é um livro para homens e para quem os amam. É um livro para ajudar a aprofundar amizades, ajudar os homens a se enxergarem verdadeiramente, e ajudá-los em suas relações com amigos e com a família. Existe um momento na vida de todo homem que é preenchido por sofrimento, quando sonhos falham, quando existe uma traição entre amigos, ou uma decepção com alguém em quem se tem confiança. Se ele tiver amigos com quem conversar durante os momentos difíceis, ele pode se tornar um homem melhor, mais bondoso, forte, confiante e repleto de vida. Se ele está sozinho, os momentos difíceis se tornarão ainda mais amargos, silenciosos e distantes daqueles que eles amam. O propósito desse livro é ajudar nossos amigos a se tornarem mais e mais adeptos de relacionamentos com seus familiares e com Deus com o passar dos anos.  

8.    Qual foi sua inspiração para escrever o livro?
Minha casa sempre foi um local para o qual os jovens vinham passar um tempo quando nossos filhos ainda viviam aqui. Então, eles foram para a faculdade e nossa casa se tornou silenciosa... Como o silêncio de uma biblioteca, como um silêncio de morte. Meus amigos eram muito bons, mas eu me perguntava por que eles não tocavam no assunto de meus filhos terem saído de casa, por que nós não conversávamos sobre as coisas que sentíamos, sobre as coisas com as quais realmente nos importávamos. Eu me perguntei por que nós apenas conversávamos sobre trabalho, esportes e sobre o tempo. Eu decidi que não iria mais viver em relações que eram vazias, então iniciei um grupo de jantar com seis homens que eu conhecia. Com esses amigos, iniciamos conversas que agora duram mais que seis anos, sobre nossas vidas e coisas que realmente importam aos homens. Nós descobrimos que amizades autênticas são importantes para os homens, para se viver com saúde. Por isso escrevi o livro.

9.    Como é sua rotina de escrita?
Na maioria das vezes eu escrevo bem cedo pela manhã, quando o sol está nascendo atrás do monte. Eu adoro a luz da manhã e me sinto inspirado pela luz da vida que vemos na natureza, que vemos em Deus. Eu levei cinco anos para escrever Laços de Amizade, observando minha vida e as vidas de muitos homens que poderiam encontrar a chave para abrirem seus corações, homens que estavam perdidos na vida sem um amigo para ajudá-los.

10. Você tem um novo livro em mente?
Eu tenho muitas coisas em mente, especialmente quanto à Restauração da Humanidade. Esse é um tema para se pensar e refletir, mas ainda não é um livro.

11. Deixe uma mensagem para seus leitores no Brasil.
Eu estive no Brasil duas vezes nos últimos três anos. Em cada visita que fiz ao país, fiquei impressionado com as pessoas que conheci, ávidas e curiosas para aprenderem o máximo possível, e com o desejo de construírem uma vida melhor para seus descendentes. Eu vejo que é necessário ter coragem e esforço para encarar os problemas econômicos pelos quais vocês passam, e eu admiro o que cada pessoa tem feito para ajudar a economia brasileira a se tornar uma das cinco mais potentes do mundo. É importante ter em mente que com todo sucesso e oportunidade, os verdadeiros presentes vêm de Deus, e devemos agradecer a Ele todos os dias por sua presença e ajuda. Como Deus nos ajuda, ajude você também os seus vizinhos que estão passando necessidades.

Sobre o autor: Criado em uma fazenda leiteira na comunidade amish e menonita de Lancaster, Pensilvânia, Wes Yoder se mudou para Nashville em 1973 para trabalhar na indústria fonográfica, onde lançou as carreiras de muitos artistas conhecidos. Vive com sua mulher, Linda, no estado do Tennessee, e tem dois filhos e dois netos.

Laços de amizade é um livro singular, que tem a coragem de abordar assuntos geralmente excluídos das conversas masculinas, como medo, culpa, vergonha, perdão, desilusão e fracasso.


Para comprar o livro, visite a página da Editora Sextante aqui.

Atualização do post: Oi queridos, uma semana após postar a entrevista, o Wes ficou muito feliz com a repercussão e enviou um recado para todos vocês. Confiram:

"Queridos amigos no Brasil,
É muito bom ler todos os seus comentários e saber que a Fabiane apresentou meu livro a vocês. Mas o mais importante de tudo é saber que vocês tem ponderado, buscado aprender e estão ávidos por conhecerem o máximo possível sobre a vida e sobre a bondade de Deus.
Bom dia e obrigado (essa frase ele enviou em português para nós!)
Wes Yoder.
Todas as manhãs eu e minha esposa tomamos um fantástico café brasileiro que eu trouxe para casa em setembro!"

Sorteamos 3 exemplares autografados de Laços de Amizade, confira o resultado aqui.

22 comentários:

Viviane disse...

Oi!

Nossa, q entrevista ótima, ele parece uma pessoa q luta por um trabalho bonito e honesto. Q bom q tenho o livro dele, é um escritor diferente de todos!

Jacqueline Braga disse...

Ai que legal saber como é a rotina de escrever um livro, para mim os autores preferiam escrever de madrugada...hsuahsuhushua
ele parece ser muito simpático mesmo!!
bjos

Fabiane Ribeiro disse...

Oii Jacque!!
Eu realmente só escrevo de madrugada... hehe...e conheço mtos escritores q tbm preferem a noite... é td uma questão de costume mesmo.
bejoss!!

J.F Silva disse...

Ah que lindooo!!!! Fabi ainda bem que a gente grudou nele né kkk ele é uma pessoa muito bondosa e deu para ver a presença de Deus quando estávamos com ele. Ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei a entrevista!!!

Juniorr disse...

Boa tarde, parabéns pelo blog

entrevista perfeita!

Francine disse...

Fabi, parabéns pela entrevista! Muito legal conhecer um pouquinho mais sobre essas pessoas/autores que parecem estar tão longe da gente.
Beijos

Fabiane Ribeiro disse...

Oi pessoal! Estou muito feliz que vcs estejam gostando, e o Wes tb irá adorar a notícia!
Ele tem o dom das palavras mesmo...
bjs!!!

Paul Law disse...

Fabi, realmente foi uma entrevista muito bacana. O autor me pareceu atencioso e muito feliz em participar, mesmo sendo uma pessoa que "está distante da gente". A humildade é supreendente e agradável.

Parabéns pelo seu trabalho e pelo blog. Um abraço!

Arcano 9 disse...

Que velhinho simpático! É sua cara! ^.^

Fabiane Ribeiro disse...

Paul e Arcano... obrigada! Realmente a humildade e a alegria dele são contagiantes, foram muito agradáveis nossos papos na Bienal! Obrigada por comentarem!

O. A. SECATTO disse...

Ê muié, agora já tá ficando internacional também... Praticamente onipresente!

Carol disse...

Adorei a entrevista, está muiito boa!
Geralmente, adolescentes fogem de livros com esse carácter, mas acho tão expressivo e têm váriios aspectos interessantes =) (ok, eu sou do tipo que lê muito sobre vampiros, mas também gosto de livros assim).
O autor também parece ser uma pessoa muito humilde e a forma como ele descreveu seu processo de escrita foi tão singular... Ainda vou ter uma vida dessas pra mim rsrsrsr
Bjoos ^^

Ludmila disse...

Oi Fabiane!
Gostei muito da entrevista com Wes Yoder.
Ele passa uma tranquilidade enorme e estar com ele pessoalmente deve nos transmitir uma grande paz.
Simpático, humilde e de bem com a vida, gostei demais.
Beijos

Bia disse...

Oi Fabiane,

cheguei hj ao blog, vc faz parceria?

Parabéns pela entrevista, está ótima!

Wes: you're great! Congrat's! Loved your book!

Fabiane Ribeiro disse...

Oi pessoal,
sempre que vejo os comentários aqui fico muito feliz. O Wes passou uma linda mensagem em cada resposta e vejo que todos conseguiram compreender o quanto ele é especial. Concordo com todos vcs e fico feliz de saber que gostaram da entrevista!
Estar com ele pessoalmente durante aqueles dois dias em que ele esteve na Bienal foi realmente emocionante!

um abraço e ótima semana a todos!

Fabiane Ribeiro disse...

Queridos, post atualizado, com recadinho do Wes para todos vcs!
Espero que gostem,

um beijo!

Viviane disse...

Adorei o carinho com os leitores brasileiros. Somente uma pessoa sensível poderia ter colocado tanta simplicidade em suas palavras. Bjs Viviane

Thais (Viaje na Leitura) disse...

Realmente um livro singular, bela entrevista!

Adorei conhecer mais do autor!

C. Canuto disse...

Muito bom, adorei!

Verônica Sobreira disse...

Interessantíssima e curiosa entrevista. Realmente os homens têm medo de admitir seus sentimentos mais simples.

Fabiane Ribeiro disse...

Oi queridos,
obrigada por todos os comentários,fiquei muito feliz. O Wes conferiu e também adorou!
O livro dele é realmente singular!

Grande beijo!!

Anônimo disse...

Oi Fabiane, bom dia!
Estou quase terminando de ler o livro do Wes - "Laços de Amizade" - estou muito edificado e abençoado pela mensagem.
Para trazê-lo ao Brasil no próximo ano, qual é o endereço para contato? Ele tem algum e-mail ou blog?
Meu nome é José Maria Gontijo e meu endereço eletrônico é: jm.gontijo@udf.org.br
Trabalho no Universidade da Famíliacomo Diretor do CMN, Hombridade no Brasil, e desejamos convidá-lo para um evento; aguardo sua resposta, ok? Muito obrigado...

Postar um comentário