Resenha - Annástria e o príncipe dos deuses

10 comentário(s)

Além da série (que amo) Harry Potter, nunca mais havia lido outra que tratasse sobre fantasia em seu mais verdadeiro e legítimo sentido. Até receber os dois volumes iniciais da trilogia Annástria, da autora nacional Selène D’Aquitaine.
Claro, além do gênero e de alguns seres mágicos, não há comparação entre as obras, e esta não é minha intenção. O parágrafo inicial foi apenas para apresentar a falta de um contato mais direto entre mim e a literatura fantástica, um dos gêneros mais badalados do momento.
Portanto, o primeiro volume de Annástria chegou em boa hora, lembrando-me o quanto é bom mergulhar em várias dimensões e conhecer seres que habitam o inimaginável.
Já de cara vou dizer que sou apaixonado por Artenis, um Ártemis, na verdade, uma parte da alma do protagonista da história, que o acompanha fielmente durante sua trajetória.
A história toda é complexa, cheia de cenários e personagens e, confesso, justamente por ser o tipo de leitura com o qual não sou muito familiarizada, perdi-me em alguns momentos. Mas, fora isso, a leitura fluiu bem e o resultado final foi muito satisfatório, tanto que fiquei doida para já começar a leitura do segundo livro.
Em O príncipe dos deuses, conhecemos um pouco sobre Darin e a difícil missão que pesa sobre seus ombros. O jovem príncipe é um annastriano que vive na dimensão terrena, pois seu terrível tio, Rorek, traiu a família e cortou as penas de Darin. Sem suas asas, ou melhor, sem sua alma, o príncipe foi amaldiçoado e levou Annástria, a dimensão mais elevada, à beira da destruição. Porém, os planos de Rorek de dominação vão muito além, principalmente pelo fato de ele ser aliado da terrível Satine, a semideusa das Trevas:

“– Tudo está perdido para Annástria! – disse Rorek – em breve, eu serei o novo rei! Tudo será meu! Satine está do meu lado!
O mago olhou para as penas do príncipe, moveu os dedos fazendo-as planar no ar e depois voarem espalhando-se para todos os lados, para outras dimensões...” (Pág. 25)

Darin, portanto, ao tornar-se jovem, descobre sua verdadeira identidade e sobre a missão que lhe cabe: resgatar suas penas, que foram espalhadas pelas dimensões, e garantir que Annástria não seja dominada pela escuridão. Ele tem que passar por sete provas, sendo que elas são apenas iniciadas neste livro, deixando muitas histórias para serem desenvolvidas nos próximos dois volumes da trilogia.
E, para sua jornada, ele deve resgatar Impar, uma jovem feiticeira destinada a ajudá-lo e, claro, contará com a ajuda do fiel Artenis (que, como eu disse anteriormente, amei; ele é um fofo!).
O livro envolve vários seres, como anjos, feiticeiros, magos, deuses, elfos, fênix, arqueiros, ninfates, dentre outros; várias dimensões, incluindo Annástria, a Terra e outras e conta com um conselho magistral, que nos garante boas cenas e revelações. É indicado, claro, para os apreciadores do gênero, uma vez que usa e abusa da fantasia e nos envolve em um mundo mágico, repleto de personagens bem construídos e momentos de tirar o fôlego.
Gostaria de destacar a presença dos sete pecados capitais, que perturbam Impar, e ilustram uma das minhas cenas favoritas, o teatro dos pecados.
Que venham os próximos volumes com mais fantasia, novos personagens (segundo o gancho final do livro) e, sem sombra de dúvidas, as provas mais difíceis que testarão Darin rumo ao seu destino final.  

“Somente com todas as sete provas completadas com louvor e todas as penas juntas, a paz poderá reinar. O príncipe é a luz e a esperança de Annástria, mas sem sua mais nobre pena aliada nada poderá fazer. Tentadores farão de tudo para o príncipe e a garota fracassarem...” (Pág. 85)

Informações:
Título: Annástria e o príncipe dos deuses
Autora: Selène D’Aquitaine
Gênero: Ficção, Fantasia
Editora: Ícone
Páginas: 352 

Conheça mais sobre a autora e seus livros no blog de Selène D'Aquitaine.
Confira aqui uma entrevista exclusiva com ela.

10 comentários:

Julli disse...

Nossa, adorei sua resenha. Realmente muito bem escrita, fiquei com vontade de conhecer a autora, nunca tinha ouvido falar.
Annástria parece bem legal ! Bjxx

Viviane disse...

Parece bem interessante este livro!

Fabiane Ribeiro disse...

Olá!!!!
Obrigada pelos comentários.
Espero que tenham a oportunidade de ler o livro em breve!
Beijos!!!

Carolina Barboza disse...

Agora que você falou, eu acabei de me lembrar, além de Harry Potter eu não me lembro de ter lido outro que tratasse de magia, do mesmo modo que HP. Que legal!:D
Amo conhecer novos lugares atravez dos livros, é tão bom...
Nossa, pelo que parece esse Darin é tipo um anjo, ou algo do tipo? O tio dele sabia que faria tanto mal a dimensão em que eles vivem ao cortar as asas de Darin?
Estou curiosa para saber o que esse cara quer!
Gente... Esse livro está parecendo ir muito alem do que eu imaginava num primeiro momento.
Nossa, vai ser um trabalham achar todas as penas!
Sua resenha é ótima, e o jeito como você descreve o livro me deixa ansiosa para ler essa trilogia.
E boa sorte ao Darin com suas provas!

NARA DIAS disse...

Bom já que é para listar alguns de magia, que contam de mundos fantasiosos:

HARRY POTTER - dispensa comentários
PERCY JACKSON - li do 1-6 e é perfeito
AS CRÔNICAS DE NáRNIA - não li todas ainda, mas gostei, muito

NARA DIAS disse...

Ah, e estou curiosa para ler os da Selene.

Biah Wenzel disse...

eu AMO Harry Potter e livros desse tipo, que tem fantasia, magia e tudo mais...
Agora que vc falou que tbm ama HP e amou o livro, estou mais curiosa ainda pra lê-los! *-*

Mayara Fernandes disse...

Esse c com toda certeza eu vou adorar, é um dos meu tems favoritos e olha como a capa é divina *..* eu mereço este livro e tenho certeza que deve ser tão bom quanto Harry :3

shayane moraes disse...

Amei estou participando, a sua resenha sobre o livro é ótima..

Joana disse...

Nossa, amei a resenha!!! Amei a capa e a história me chamou bastante atenção! Quero muito ler essa trilogia!

Bjão
Joana
http://joaninha-lovebooks.blogspot.com.br/

Postar um comentário