Resenha: Quando você voltar

4 comentário(s)

“Ela teria que deixar para trás as pessoas que amava”.

Eu comecei a ler Quando você voltar com altas expectativas. Muito altas. Porque o outro título da autora, O caminho para casa, se tornou um dos meus livros preferidos, e eu estava ansiosa para embarcar mais uma vez na escrita maravilhosa de Kristin Hanna.
Devo dizer que as expectativas foram atingidas. Talvez não tenham sido superadas (mas tudo bem, eu sou muito exigente mesmo), porque O caminho para casa ainda é imbatível para mim, porém que sei que não estou sendo justa com essa comparação (inevitavelmente feita) e com o trabalho impecável mais uma vez desenvolvido pela autora. Quando você voltar também é um belo livro, provavelmente vai se tornar o favorito de muitas pessoas, e a forma como a autora nos prende à história e aos personagens continua única.
Na trama, acompanhamos a vida de Jolene. Mãe, esposa e militar dedicada à carreira.
Seu casamento não vai nada bem. Inclusive, ela e o marido trocam palavras ofensivas pouco antes de a vida da família toda mudar.
Isso acontece quando ela e sua melhor amiga, Tami, companheira de exército, são convocadas para lutar ao lado dos Estados Unidos na guerra do Iraque.

“Afastou devagar a mão do peito e a deixou cair sobre o colo. A seus pés, bolachas-da-praia brancas secas estavam dispostas em forma de trevo, uma lembrança do último verão. Ela se abaixou, pegou uma e passou o polegar sobre a superfície porosa. Então, levantou-se. Estava indo para a guerra” (Pág. 63).

A notícia vem como um choque para a família de ambas. Porém, as duas fortes mulheres não temem apenas por suas vidas na guerra, elas temem por aqueles que estão deixando para trás. A incompreensão toma conta de alguns familiares, assim como o desespero, o que faz com que a partida para a guerra seja ainda mais difícil.
As duas amigas, Jolene e Tami, trabalham pilotando helicópteros, o que é uma tarefa difícil na guerra, uma vez que são alvos frequentes de ataques.
Se a partida para o Iraque e a aceitação por parte da família – que já não vivia seus melhores dias, devido aos confrontos entre Jolene e o marido – foram difíceis, muito ainda havia para ser enfrentado.
A guerra muda as pessoas em todos os sentidos e sempre há muitas perdas.

“Eu sei o que é sentir dor até os ossos. E eu sei o que é desistir. Não é por aí.
– Eu era o tipo de pessoa que nunca desistia.
– Você vai voltar a ser assim” (Pág. 243).

Se Jolene e Tami voltam ou não para suas famílias? Bem, claro que eu não contaria isso na resenha, mas posso garantir que a sutileza e, ao mesmo tempo, a força presentes na narrativa vão deixar todos satisfeitos com o livro do início ao fim.
Michael, o marido de Jolene, é um personagem muito importante na construção da história. Antes, um pai ausente e focado no trabalho, após a partida da esposa encontra-se com o terrível desafio de cuidar das filhas de 12 e 4 anos e, claro, seguir com sua carreira de advogado.
Há um caso bastante interessante do qual Michael está encarregado de fazer a defesa, que também é abordado em alguns momentos no livro, e que gera cenas e informações importantes como um todo.
Quando você voltar é mais uma prova da habilidade fantástica que Kristin Hannah tem de contar histórias que, mesmo distantes da realidade que vivemos, nos fazem refletir a cada passagem, torcer pelos personagens, sofrer por eles, e aprender muito sobre a força que cada ser humano tem dentro de si. Mesmo nos momentos mais escuros.

Trecho: “A noite estava incrivelmente linda: céu estrelado, ondas iluminadas pelo luar, cercas que pareciam ter brilho próprio. Sabia que, se fechasse os olhos, viriam à cabeça mil lembranças naquela mesma paisagem, ouviria a risada das filhas, sentiria uma mãozinha puxando a sua. Adeus. Ela dissera a palavra mentalmente muitas vezes nas últimas duas semanas. Para vistas, lembranças, momentos, fotos, gente. Passara horas tentando memorizar tudo aquilo para levar com ela, um caderno de imagens da vida que deixaria para trás... da vida que a esperaria de volta” (Pág. 85).

Informações:
Título: Quando você voltar
Autora: Kristin Hannah
Gênero: Romance, Drama
Editora: Arqueiro
Páginas: 352

Borboletas azuis:




Agradecimentos à editora Arqueiro, por ceder o livro para o blog. Saiba mais sobre ele clicando aqui.

4 comentários:

Jheyscilane disse...

Parece ser um livro lindo mesmo, eu achei estranho as mulheres irem para a guerra e os homens ficarem em casa :P que pensamento machista Senhor kkkkkk vou colocar na lista de leituras

Beijos,
Jhey
www.passaporteliterario.com

Fabiane Ribeiro disse...

Oi Jhey!
Acho que a intenção da autora é provocar esse pensamento mesmo, rs... ela trata mesmo como algo não tão usual e que sofre preconceito o fato de as mulheres irem pra guerra. Dos enviados, quase todos são homens, então não é fácil para as personagens. A leitura com certeza traz muitos aprendizados e reflexões.
Volte sempre!

beijinhos

Fernanda - Trilhas Culturais disse...

A capa é linda, sua resenha me chamou atenção...ai ai, mais um livro pra lista de desejados hehehe.

Jullyane Prado disse...

Nossa a Kristin sempre arraza nos livros dela! Aind anão li esse (mas pretendo muito em breve), mas já li Jardim de inverno, o mais novo dela e simplesmente amei!! Ele consegue nos deixar sem palavras e com lágrimas nos olhos!! ótima resenha!

Postar um comentário