Resenha: O amor mora ao lado

2 comentário(s)

“E a única maneira de fazer isso foi admitindo minhas falhas e o perdoando. Se não fizesse isso, talvez jamais me livrasse da mágoa que sentia”.

O amor mora ao lado é aquele livro gostoso, fofinho e de trama bem simples, pra você simplesmente relaxar por algumas horas e conhecer personagens bem carismáticos.
Lacey Lancaster se mudou para a cidade de São Francisco após ser traída pelo marido e, então, passar por um divórcio difícil.
Vivendo agora na companhia de sua fiel gatinha Cléo, e trabalhando em uma empresa de decoração, Lacey tenta curar as feridas com o tempo, distanciando-se de qualquer novo envolvimento ou relacionamento com outro homem.
Entretanto, na porta ao lado vive Jack, com seu gato chamado Cão. E é justamente Cão quem se responsabiliza por aproximar os vizinhos, já que, um dia, consegue entrar no apartamento de Lacey e namorar a gata Cléo.
Mesmo que os animais de estimação dos vizinhos tenham se dado bem, e mesmo que Jack seja muito atraente, Lacey está decidida a não se envolver com ninguém. Sobretudo, com Jack, já que ela sempre escuta as brigas dele com a namorada (as paredes dos apartamentos de ambos são bem próximas) e tem a impressão de que ele não passa de um conquistador, daquele tipo que magoa as mulheres, assim como seu ex-marido fez.
A partir desse início conturbado de trama, em que os bichanos aproximam o casal de protagonistas, temos uma comédia romântica bem gostosa de ser lida. Tem lá seus clichês (mas qual comédia romântica não tem?), e falta um pouco de tempero na trama, mas não deixa de ser uma boa leitura.
O livro não chega a ter 200 páginas, e a história em si não chega a 140, pois há receitas caseiras de comida para gatos nas últimas páginas! Portanto, trata-se de uma leitura bem rápida mesmo, mas eu consegui me apegar aos personagens e simpatizar com alguns deles, e torci bastante pela felicidade de todos os envolvidos. Apesar de ter ficado com a sensação de que queria mais páginas quando a narrativa acabou, gostei bastante da leitura, que é extremamente agradável, e recomendo a todos que gostam do gênero e que buscam uma leitura bem descompromissada.
Claro, os amantes de felinos (meu caso) também vão gostar das participações especiais de Cléo e Cão. E a editora caprichou na diagramação, colocando ilustrações fofas de gatinhos por todo o livro.
Vale a pena conferir e se encantar. Acho que, no final das contas, a sensação de “queria que tivesse mais páginas” é um sinal positivo de que não queremos nos despedir tão cedo de Lacey, Jack e seus gatinhos, além dos outros personagens simpáticos que a trama de O amor mora ao lado nos apresenta.
Boa leitura!

Trecho: “Após o divórcio, Lacey ficou aos frangalhos e se sentiu perdida. Trazer Cléo para a sua vida a ajudou muito, tanto que achava ser possível viver sem a companhia de um homem. Sua gata era a companhia de que precisava. – Tudo bem, tudo bem, você está certa – Lacey disse, olhando para sua inquieta amiga felina. – Concordo plenamente com você. Sou uma covarde” (Pág. 11).

Informações:
Título: O amor mora ao lado
Autora: Debbie Macomber
Gênero: Romance
Editora: Novo Conceito
Páginas: 160

Borboletas azuis:




Agradecimentos à editora Novo Conceito, por ceder o livro para o blog. Saiba mais sobre ele clicando aqui.

2 comentários:

Luciana disse...

Gostei da sua resenha, parece o tipo de livro tranquilo que estou precisando no momento...

Cibele Santos disse...

Amei o livro de Debbie a pousa de Rose Harbor e com certeza amarei esse livro, gostei muito desde a capa até o conteudo do livro, o unico detalhe é que não gosto de gatos, mas não deixarei de ler o livro por isso..
Boa resenha :D

Postar um comentário