Resenha - Tudo o que ela sempre quis

12 comentário(s)

Confesso que não li nenhuma resenha desse livro antes de lê-lo, então não sei se esta comparação foi feita apenas por mim, por enquanto, ou se já estão dizendo isto por aí. Mas a verdade tem que ser dita. Senti-me lendo “Pretty Little Liars” (série de livros escrita por Sara Shepard, adaptada para a TV). E isso é ruim? Não, não e não!
Tudo o que ela sempre quis é uma história de suspense, sobre quatro amigas, sendo que uma delas foi assassinada.
Diferenças e semelhantes à parte, em PLL temos uma narrativa adolescente, tendo como protagonistas garotas do Ensino Médio. Mas em Tudo o que ela sempre quis, temos uma narrativa adulta, que tem início dez anos após a morte de Emily. Ou, pelo menos, que deveria ser mais adulta.
Aqui fica uma crítica à obra. Estamos falando de amigas que não se viam desde o “acidente” que resultou na morte de Emily. As três sobreviventes do grupo reencontram-se, com cerca de trinta anos de idade, carreiras e vidas distintas. Mas, ainda assim, senti um tom um pouco juvenil demais na narrativa. Tanto nos diálogos, quanto nos romances. Parecia que o dez anos não haviam se passado.
Mas, deixando de lado o fato de que elas têm trinta anos e não parece, a narrativa flui muito bem e o mistério é sensacional.
O que une as amigas e seus antigos interesses amorosos após dez anos é o fato de que um livro muito curioso foi lançado. Uma obra que contava exatamente a vida das – então – quatro amigas, até o momento da morte de Emily. O livro copiava diálogos que as garotas realmente tiveram e episódios de suas vidas reais. Porém, no fim, incriminava uma delas pela morte da colega (Emily ter despencado da cobertura de um prédio havia sido considerado um acidente dez anos atrás, mas, aparentemente, não se tratava apenas disso).
Então, temos os laços entre Natalie, Laura e Madison estreitados novamente, enquanto elas tentam descobrir o que realmente aconteceu naquela noite, há dez anos, quando Emily foi morta.
A história gira principalmente em torno de Natalie, agora uma médica, que dividia o quarto com Emily no primeiro ano de faculdade – até o dia em que acontece o acidente. A personagem é bem explorada, desde seus dramas profissionais, até seu romance interrompido na época em que a amiga morreu, com Cole – irmão da vítima.
O suspense é muito bom, o final surpreendente, e a narrativa simples flui de forma agradável.
Com boas doses de romance (como mencionado, um pouco teen demais em alguns momentos) e uma história que aponta a cada momento para um suspeito. E aqui estamos falando tanto do suspeito de ser o autor do livro misterioso, quanto do suspeito de ter empurrado Emily para a morte.
Vale a pena conferir e tirar as próprias conclusões. Mas eu, definitivamente, aprovo e indico a leitura e já quero ler mais romances da autora, visto que adorei sua forma de conduzir a trama.

Trecho: “ Minha vida é perfeita. Se não estivesse fazendo tanto esforço pra me convencer, era capaz de acreditar.
Tomou um gole de café. Ninguém tem uma vida perfeita.
Laura se inclinou para frente: Quando leu o livro, Natalie, não parecia que era uma de nós que estava narrando? Muito louco. Não fui eu quem escreveu e acho que você também não tem nada a ver com isso, então quem foi? A Madison?
Natalie odiava a ideia de que Madison estivesse se aproveitando da morte de Emily, mas alguém tinha conversado com o autor” (Pág. 43).

Informações:
Título: Tudo o que ela sempre quis
Subtítulo: A busca por um terrível segredo pode não ser a melhor opção
Autora: Barbara Freethy
Gênero: Romance, Suspense
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304

Borboletas azuis:




Agradecimentos à editora Novo Conceito, por ceder o livro para o blog. Saiba mais sobre ele clicando aqui.

12 comentários:

Michele Rodrigues disse...

Adorei a resenha e estou super curiosa para ler esse livro , romance com suspense é otimo !!! Bjus

Talita Campos disse...

Nossa, eu gostei dessa resenha.
Gosto de PLL e acho que irei adorar o livro. Bjs

Fernanda - Trilhas Culturais disse...

Olá...pois esta é a primeira resenha que leio deste livro. Imaginei que o mistério que envolve a história faria bem para quem estivesse lendo, o que pela sua resenha se confirma. Gostei de saber que tenho mais um ótimo livro esperando para ler lido aqui em casa. Bjinhos.

Fabiane Ribeiro disse...

Oi meninas!
Obrigada pela visitinha e pelos comentários.
Leiam mesmo esse livro, eu super recomendo!

Um beijo!

Chefee disse...

Estou desejando muito o livro, já queria ler a algum tempo, mas a resenha aumentou meu desejo.
Beijos.

cristiane disse...

Gostei do livro e queria muito o ler. É um dos lançamentos legais da NC que fiquei doida para ter!

Mariane Wagatsuma disse...

Adorei a resenha! To super curiosa

NARA DIAS disse...

Depois de ler a resenha fiquei com vontade de ler o livro.... já o título e a capa não me atraíram. Pontos para Fabiane.... lógico.

Lola Sciwinzki disse...

Estou querendo muito ler esse livro.
Adorei a resenha, me deixou super empolgada.
Bjks.

cinthia oshiro disse...

Muito interessante a resenha, despertou minha curiosidade, a história parece ser bem envolvente e cativante, vale a pena conferir.

Bianca Lima . disse...

Pelo que li da sua resenha, realmente tem muito a ver com PLL, alias, amo muito essa série! Pretendo ler o livro, apesar de já ter lido algumas criticas negativas sobre ele.

Julia Alves disse...

Estou lendo este livro e simplesmente, estou adorando ele! Beijos!

Postar um comentário